OS CHINESES ESTÃO CHEGANDO
         




"O petróleo pesado produzido no cluster de Marlim tem características adequadas à refinaria do Comperj, projetada para processar este tipo de óleo, com alta conversão. Este é um passo importante no desenvolvimento da parceria estratégica entre as companhias. Sua efetiva implementação dependerá da conclusão dos estudos de viabilidade e, consequentemente, da decisão de investimento pelas partes no Comperj, bem como do sucesso das negociações dos acordos finais", destacou a estatal em nota enviada à Comissão de Valores Mobiliários.

No comunicado, Monteiro disse que o acordo vai permitir a revitalização do campo de Marlim, na Bacia de Campos. “Com a assinatura do acordo integrado, avançamos significativamente na parceria estratégica com a CNPC para concluir a refinaria do Comperj e implementar um projeto consistente para revitalização do campo de Marlim”, disse o executivo em nota.

A criação de joint ventures marca uma nova fase na venda de ativos da Petrobras, destacou uma fonte do setor. Na semana passada, a estatal criou também uma joint venture com a americana Murphy que terá 80% de 17 campos de petróleo até então detidos pela brasileira no Golfo do México.

Da meta de arrecadar US$ 21 bilhões no período de 2017/18 previstos no plano de venda de ativos da Petrobras, a companhia já obteve US$ 4,8 bilhões até o mês de julho.


Publicidades






 
                                                           
|
|
|
|
|